Notícias

Você conhece as novas regras do comércio eletrônico?

Desde o final de 2017, uma nova regulamentação para o comércio eletrônico brasileiro está em vigor. As novas regras para venda de produtos online envolvem mudanças na divulgação de preços, detalhamento das informações dos produtos a serem fornecidas e das opções de frete disponíveis, além de questões relacionadas à segurança e credibilidade da página.

 

Segundo Breno Nogueira, especialista em comércio eletrônico, as normas surgem com o intuito de fornecer informações mais claras aos consumidores e, assim, melhorar suas experiências de compra, além de proporcionar maior credibilidade às lojas. Diante disso, o profissional listou cinco dicas para os lojistas adequarem suas páginas à nova regulamentação. Confira a seguir:

 

1) Cuidado redobrado com as informações sobre os produtos.

Com a nova lei, os lojistas precisam disponibilizar informações mais completas e claras sobre os produtos. Porém, é preciso redobrar o cuidado nesse quesito. É importante que todo o conteúdo fornecido seja original e o mais completo possível. Além de ajudar no SEO da loja, facilitando o ranqueamento da página e aumentando as chances de ser encontrada em buscas orgânicas, esse fator também é importante para reduzir possíveis dúvidas dos clientes, já que todas as informações relevantes do produto estarão à disposição. “Isso reduzirá também eventuais problemas que envolvam a lei do consumidor, já que o cliente não poderá alegar que determinada informação não estava à mostra”, explica Nogueira.

 

2) Garanta que sua loja tenha um certificado de segurança

Ter um certificado de segurança é importante para transmitir mais credibilidade ao consumidor, ao mostrar que sua loja é séria, confiável e garante transações mais seguras. Além disso, também auxilia no ranqueamento do Google. A dica aqui é usar uma plataforma que já ofereça esse recurso.

 

3) Tenha um CNPJ

A nova regulamentação também determina que os lojistas forneçam informações institucionais no rodapé. Para evitar que o profissional tenha que deixar à mostra informações pessoais, como o CPF, é importante que a loja tenha um CNPJ – além de transmitir mais credibilidade e seriedade ao negócio. Além disso, também é importante para emitir as notas fiscais das vendas, já que agora é obrigatório que todas as entregas de vendas online feitas pelos Correios ou por transportadoras sejam realizadas com as notas anexadas.

 

4) Ofereça um telefone de contato

Por mais que algumas pessoas prefiram entrar em contato via chat ou e-mail, o telefone transmite mais credibilidade, pois os clientes se sentem mais seguros caso precisem recorrer a algum contato mais urgente.

 

5) Especifique política de frete

Deixe claro todas as opções de envio disponíveis, assim como valores e prazos de entregas. Isso evitará que o cliente tenha uma surpresa desagradável ao fechar a compra. Além disso, é fundamental esclarecer procedimentos de troca e devolução de produtos aos consumidores.

 

Fonte: Portal Administradores/Fecomércio-RS